Menu Fechar

EMBRULHOS NATALÍCIOS AMBIENTALMENTE RESPONSÁVEIS

Embrulhos Sustentáveis no Natal

EMBRULHOS NATALÍCIOS AMBIENTALMENTE RESPONSÁVEIS


 
O Natal é das alturas mais bonitas, é altura de união e de pensar no próximo. Mas não deveria ser todos os dias? É certo que sim, mas o que também é certo é que para sobreviver passamos a vida a correr, e não temos tempo para os nossos nem para nós. E onde fica o nosso habitat nesta equação? Temos o cuidado de cuidar das nossas casas, por uma questão de higiene e equilíbrio, no entanto o nosso habitat não começa nas paredes da nossa casa ou do local onde trabalhamos. Poderá pensar-se que os jardins, as praias, as montanhas são também o nosso habitat e, se são, temos de os manter, mas será o nosso habitat apenas a superfície terrestre? Pois é, trata-se de um todo, um todo que necessita também de mimo para se manter habitável. Temos de nos preocupar com o que se passa também na nossa atmosfera e para além desta.
 
A Humanidade tem cometido muitos erros por desconhecimento e hoje sabe-se que com pequenos comportamentos atingimos resultados estrondosos e com impactos muito positivos no meio-ambiente. O desafio que a ZERO DESPERDÍCIO propõe neste Natal passa por adotar comportamentos responsáveis para com o meio-ambiente. Uma das formas é optar por recorrer a embrulhos para os presentes que provoquem menos impactos negativos.
Todos os anos terminamos o Natal com imenso resíduo provocado pelos embrulhos que vão diretos, muitas vezes, para o lixo indiferenciado. São as caixas dos presentes, o papel ou plástico de embrulho, laços, sacos, etiquetas natalícias que se multiplicam por famílias e famílias. Segundo o Relatório de Resíduos Urbanos de 2019 elaborado pela APA - agência Portuguesa para o ambiente – 21% da produção de resíduos refere-se a Plástico e Papel/cartão. Assiste-se a um aumento na produção de resíduos desta natureza na época natalícia.
 
A LIPOR – Serviço Intermunicipalizado de Gestão de Resíduos do Grande Porto – parceira da ZERO DESPERDÍCIO na zona norte do país, estima que no Natal há um acréscimo de 22% na produção de resíduos de papel/cartão e de11% na produção de plástico, o que corresponde a +328 toneladas de papel/cartão e +106 toneladas de plástico. Nesta época festiva a produção de LIXO sofre em média um aumento de 4%, o que corresponde a +1283 toneladas (dados Lipor com base nos anos 2018 e 2019).
A boa noticia é que esses resíduos são devolvidos pelos cidadãos dos Municípios da LIPOR para reciclagem, permitindo à LIPOR fazer o melhor com esta atitude. No entanto, o melhor resíduo é aquele que não se produz.
 
A ZERO DESPERDÍCIO desafia todos os leitores a fazerem um Gosto ao Planeta evitando o desperdício do papel, do plástico e já agora de comida e outros desperdícios que se geram.
 
Sugestões para tornar os seus embrulhos natalícios mais sustentáveis:
 
- Reutilizar os excedentes de embrulhos do Natal passado e/ou os sacos. Mesmo que apresentem marcas de uso, a vergonha deve estar no desperdício e não no aproveitamento. Aproveite para passar uma mensagem ambiental contando a história do papel de embrulho, que presente embrulhou no passado, por exemplo.
 
- Converter folhas de papel antigas de revista, catálogos comerciais, jornal ou outras para criar um embrulho original. Só necessita de ter cola e fitas de tecido, arame ou corda para finalizar.
 
- Utilizar papel de embrulho feito a partir de materiais reciclados, já existe oferta no mercado deste tipo de produtos.
 
- Reutilizar uma blusa, camisa ou outra peça de roupa que já não está em condições para se vestir, mas que daria um lindo embrulho. Há tecidos com motivos ótimos para embrulhos.
 
- Ao invés de laços feitos a partir de fitas sintéticas utilize ráfia natural, pedaços de fitas de tecido ou corda. Esta última está disponível em diferentes espessuras e encontram-se facilmente em lojas de bricolage. Ambas as opções dão um toque artesanal ao embrulho. Podem ainda optar por adicionar um elemento natural, como uma pinha ou uma galha de pinheiro, por exemplo.
 
- Privilegiar como presentes produtos úteis, educativos e duráveis, e porque não oferecer presentes diferentes, como, uma inscrição numa atividade de natureza ou ambiental, ou um bilhete para um espetáculo cultural, por exemplo.
Podemos ainda optar por um simples olhar carinhoso acompanhado de palavras calorosas e sentidas. Não há presente melhor que nos sentirmos amados, não acham? Estes presentes não produzem resíduo algum, apenas produzem afeto e memórias bonitas. A natureza agradece.
 
Este Natal seja um cidadão mais sustentável por todos nós.
 
ZERO DESPERDÍCIO
Nada se perde. Tudo se transforma.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *