Menu Fechar

A ECONOMIA CIRCULAR NA CIÊNCIA E INVESTIGAÇÃO | SESSÃO 6

A economia circular na ciência e investigação

Na economia circular crescer não significa a extração e consumo constante de recursos, energia, água e matérias-primas. Há menor desperdício e os produtos e recursos mantêm-se na cadeia de valor pelo maior tempo possível. Mas para que isto possa ser uma realidade, a pesquisa e a ciência têm um papel fundamental a desempenhar: fornecer conhecimento baseado em factos que podem ajudar a ditar políticas e decisões de negócios, bem como impulsionar o desenvolvimento tecnológico e de conhecimento.
 
Para abordar este tema e enquadrá-lo na realidade portuguesa a Zero Desperdício lança a 6ª Sessão das Conversas Circulares, sob o tema - A Economia Circular na Ciência e na Investigação, com a presença dos seguintes oradores e moderadores:
 
Oradores:
- Amílcar Falcão | Reitor da Universidade de Coimbra
- Ana Sofia Lopes | Doutoranda, Médica Dentista e Coordenadora do projeto "Pela Saúde Oral" na Associação Dariacordar / Zero Desperdício
- Elvira Fortunato | Professora Doutora e Investigadora na Universidade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa
- Marta Torres Vieira | QES&H Manager do Grupo Tecnimede
 
Moderadores:
- André Machado | Dariacordar / Zero Desperdício
- Paula Policarpo | Dariacordar / Zero Desperdício
 
Este é um evento que ocorrerá em formato de mesa redonda organizado pela Associação Dariacordar / Zero Desperdício.
 
Para assistir e participar nas conversas circulares será necessária inscrição via plataforma Zoom (link disponível em https://zerodesperdicio.pt e nas respetivas redes sociais).
 
Inscreva-se aqui e participe neste interessante diálogo via plataforma ZOOM.
 
Sessão 6 | A ECONOMIA CIRCULAR NA CIÊNCIA E INVESTIGAÇÃO
 
 
ORADORES:

AMÍLCAR FALCÃO

Atualmente é Reitor da Universidade de Coimbra e Professor Catedrático da Faculdade de Farmácia (Farmacologia). Foi Diretor da Faculdade de Farmácia (2009-2012) e Vice-Reitor para a Investigação & Inovação (2011-2019) da Universidade de Coimbra. Especialista em Farmacometria. Publicou mais de 250 artigos em revistas internacionais indexadas, orientou cerca de 30 teses de doutoramento, sendo autor e editor de vários livros. Ao longo da sua carreira recebeu várias distinções nacionais e internacionais. Nas duas últimas décadas tem colaborado com os Laboratórios BIAL no seu programa de desenvolvimento de novos medicamentos, sendo de destacar a sua participação no desenvolvimento do primeiro medicamento português a ser comercializado (Acetato de Eslicarbazepina / Zebinix®), e mais recentemente no segundo medicamento que alcançou igualmente o mercado (Opicapone / Ongentys®). É ainda o Diretor Técnico do ICNAS Produção (empresa detida a 100% pela Universidade de Coimbra), tendo participado ativamente na obtenção do primeiro medicamento radiofarmacêutico desenvolvido e registado em Portugal (Fluodesoxiglucose [18F] UC).

 

Dra. Ana Sofia Lopes ANA SOFIA LOPES

-Médica Dentista pelo Instituto Superior de Ciências da Saúde Egas Moniz, OMD 3212;

-Programa internacional de Pós-Graduação em Prostodontia, New York University College of Dentistry em full time;

-Programa internacional de Pós-Graduação em Implantologia New York University College of Dentistry em full time;

-Especialista em Cirurgia Oral pela Ordem dos Médicos Dentistas;

-Aluna Doutoramento na Faculdade de Medicina Dentária da Universidade de Lisboa;

-Diretora clínica e prática exclusiva em cirurgia oral na Malo Dental Cascais;

-Membro palestrante do Congresso Internacional de Implantologia Oral (ICOI).

-Membro da Academia de Osseointegração (AO)

-Coordenadora de projeto de economia circular e sustentável na Saúde Oral, na Zero Desperdício

 

ELVIRA FORTUNATO

Elvira Fortunato é Vice-Reitora da NOVA e Directora do Laboratório Associado i3N, Instituto de Nanoestruturas, Nanomodelação e Nanofabricação. Elvira Fortunato foi pioneira na investigação europeia sobre electrónica transparente, nomeadamente transistores de película fina à base de semicondutores de óxido, demonstrando que estes materiais podem ser utilizados como verdadeiros semicondutores. É co-inventora do conceito de electrónica de papel em todo o mundo: Paper-e®. Em 2008 ganhou uma Bolsa Avançada do Conselho Europeu de Investigação (ERC) com o projecto "INVISIBLE” e em 2018 recebe a segunda ERC, no montante de 3,5 milhões de euros na área dos materiais e aplicações multifuncionais. A sua equipa de investigação explora novas propriedades em materiais multifuncionais avançados e sustentáveis, incluindo óxidos, bem como novos materiais electrónicos, incluindo métodos alternativos de deposição, com o principal objectivo de desenvolver tecnologias e dispositivos ecológicos a serem utilizados e explorados na área da electrónica de superfície inteligente, flexível e adaptável. É membro eleito da: Academia de Engenharia (2008); Academia Europeia das Ciências (2016); Academia das Ciências de Lisboa (2017) e Academia Europaea (2019). Pertence ao Conselho de Curadores da Fundação Luso-Americana para o Desenvolvimento (desde 2014). Conselheira Científica Principal da Comissão Europeia, entre 2016 e 2020. Coordena desde 2019 na Universidade NOVA o projecto SPEAR, uma plataforma europeia de apoio e implementação de planos para a igualdade de género em instituições do ensino superior.

 

Marta Torres Vieira MARTA TORRES VIEIRA

EHS Manager, Grupo Tecnimede.
Gestora de Sistema de Gestão Integrados Qualidade, Ambiente e Segurança nas áreas de negócio de gestão de resíduos e farmacêutica.
Coordenadora de processos de licenciamento industrial nas áreas de negócio de gestão de resíduos e farmacêutica.
Coordenadora de projetos e sistemas de recolha de resíduos e limpeza urbana em diversos municípios, tais como Cascais, Mafra, Matosinhos, Porto, Sintra,
Licenciada em Microbiologia pela Escola Superior de Biotecnologia, Universidade Católica Portuguesa, Pós - Graduada em Engenharia do Ambiente pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto, Executive Master Management - Leadership Development - Católica Lisbon Business & Economic.

 
 
MODERADORES:

Conversas circulares ANDRÉ MACHADO
André Machado Gonçalves detém um background de consultoria de mais de 5 anos experiência com projetos bandeira ligados à Inovação, Empreendedorismo, Gestão de Investimentos, Gestão de Processos e Transformação Organizacional. Tem exercido a sua prática no contexto dos Sistemas de Informação, onde desenvolve a maioria dos seus projetos, complementando com projetos ligados à Economia Social e Sustentabilidade.
Atualmente assume a responsabilidade pela inovação técnica, desenvolvimento e garantia de qualidade da execução dos serviços nas vertentes de Consultoria e Formação. Como formador, detém uma vasta experiência nesta área, contando no seu curriculum com o desenho e entrega de áreas formativas desde Inovação, Business Case, Gestão de Projetos e Gestão da Comunicação.

 

Conversas circulares PAULA POLICARPO
Formada em Direito pela Universidade Católica de Lisboa. Exerce a sua atividade profissional como jurista/assessora na área do ensino superior público, a par do exercício da cidadania ativa ligada a causas/associações de cidadãos e organizações sociais (detém o GOS/AESE). É cofundadora da DARIACORDAR | Zero Desperdício e atual Presidente da DARiACORDAR e detem o ECPC-B Professional DPO Certification emitidpo pelo the European Centre on Privacy and Cybersecurity, Maastricht University.
Desde 2011 são diversos os projetos e iniciativas que coordena relativos à prevenção da geração de resíduos, recuperação, reciclagem e reutilização de excedentes, através de modelos de economia circular e colaborativa, nomeadamente: desenvolvimento do Modelo Estratégico e Operacional do Programa Zero Desperdício; Palestras nacionais e internacionais (Comissão Europeia) para apresentação do Programa Zero Desperdício (estudo de caso de sucesso); Coleção de Livros Zero Desperdício e Alimentação saudável; Projeto Europeu Force – Cities Cooperating for Circular Economy e, Plataforma Digital "Share2Use" que visa evitar resíduos Têxteis e Alimentares e medir os respetivos impactos ambientais, económicos e sociais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *